Cremar ou não cremar?

quarta-feira, 20 de maio de 2009


Me diga você: por que enterrar tanta gente no mundo, uma vez que o corpo vai apodrecer e se desintegrar? Culturalmente isso é ridículo! Já não basta o sofrimento de perder o "ente querido" e ainda enterrá-lo embaixo da terra só para servir de alimento aos microorganismos? Por que não cremá-los? Gente, quando morremos, nosso corpo só tem uma utilidade, doação dos órgãos que estão em bom estado, salvando quem precisa. No mais, tudo apodrece e fica insuportavelmente fedido... ô troço pra feder é a carne humana em decomposição. Só um louco vai achar que o morto vai "descansar em paz" dentro de um caixão lacrado a "7 palmos" abaixo do solo. Convenhamos... Hoje não podemos nem mais morrer, pois os custos de um funeral estão pela hora da morte (rsrsrs... sem trocadilhos, por favor). Pior pra quem fica vivo, que tem que arcar com as despesas. Se (lá vem o "se" ... e com conotação político/social) as autoridades governistas colocassem como alternativa para a família escolher como sepultar o corpo, os cemitérios não estariam superlotados. Eu, por exemplo, gostaria de ser cremado, mas aqui no novo oeste (deixo o velho oeste p'ros gringos) do Brasil não temos essa alternativa. Também não venham com piadinhas de me colocar na churrasqueira! háhá. Posso estar levando para um lado irônico e bem humorado, porém o assunto é sério. Há poucos crematórios no Brasil. Vocês devem me achar meio insano.... mas veja pelo lado prático da coisa: quem quer ser comido pelos vermes, que seja! Eu, se puder, quero ser cremado... e nada de guardar cinzas, pois eu (meu espítiro/energia) estarei bem longe daqui.



...vdj...

[]'s

.

.

.

7 comentários:

.ana disse...

sempre lembro o que um professor meu de biologia falava: enterrar é o mais natural que existe, pois nossa matéria veio da terra, e é pra lá que deve voltar. cremar é anti-natural. ele explicava sobre o ciclo da natureza, os elementos que nos formam... enfim. e ele dizia, ainda, que o ideal é enterrar direto na terra, sem caixão nem nada.

e sabe... eu concordo com isso. o corpo não é nada, a gente morre e nossa alma vai para bem longe...
[particularmente falando, não gostaria de ser cremada]... eu não me impressiono com esse negócio de "vermes" se alimentando da gente. acho que a coisa está muito além disso.

mas essa é uma decisão pessoal.

[assunto meio mórbido, mas faz parte da vida de td mundo... ;)]

bjos!

Atreyu disse...

Cada um sabe de si né?
Eu nunca pensei nisso! E também nunca escolhi nada em relação a depois da minha vida... sobre doações de órgão... CLARO que eu serei doador! O que meu servir para outra pessoa será doado, já o que não, acho que vai pra um caixão bem massa! Vestindo um terno “D&G”
...rsrsrsrsrsrsrsrsrs...
Post bem pessoal e Reflexivo!!! \o/

Larissa. disse...

Concordo. Meu corpo não importa absolutamente nada após minha morte, exceto para doações de órgãos (que sonho em poder realizar). Queri ser cremada (se Deus quiser vou ter condições financeiras pra isso, pois é estranhamente muito caro).

Massa o post!
bjs
;**

V. Martins disse...

Eu sempre falei que queria ser gremado, mas, sei lá.
Pra família deve ser meio estranho ver o corpo sendo queimado e tal..

I mean, É FOGO, GENTE!

Ok, esquece :B

Larissa. disse...

Tem um selinho pro blog lá no Sophie!
Beijos.
;***

...Tiago Teles disse...

Muita importância pra pouca coisa né? Depois que morremos e nossa alma deixa o corpo, só resta aquela porção me matéria morta em decomposição eminente, além dos transtornos que deixam à família, como despesas funerárias e tudo e tal...
Respeito a opinião alheia e entendo que seja por isso que hajam pouco crematórios no país, alguns consideram uma violação queimar o corpo, crendice e tradição besta, não há mais nada alí....

Também quero ser cremado, após doar meus órgãos é claro, importantíssimo, e quando nada mais houver que se aproveite, queimem-me...


Adorei o post, acho válido discutir isso...


=*

Daniel Savio disse...

Meio complexo, pois atualmente, que não especificar "não sou doador" acaba virando doador (estou enganado?), mas infelizmente não quer dizer que uma maior oferta vá beneficiar aqueles precisam (nem todo médico é "corajoso" para dizer uma pessoa teve morte cerebral).

Acho que vou ser enterrado (na minha cidade não crematório).

Fiquem com Deus, menino VDJ e galera.
Um abraço.