Jeito certo de fazer a coisa errada

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Você soube exatamente o jeito certo de fazer a coisa errada.
Pôde me iludir de três maneiras com apenas uma bela tacada.

Não me pergunte como, só tente imaginar.
É, imagine você, chorando sem saber por quê.
Imagine você, se escondendo sem saber do que.
Mas não tente se ver no meu lugar,
Jamais saberia interpretar o que eu senti,
Pra isso deveria saber o que é amar e se iludir.

Não vi você tentando, não vi sinceridade, não vi a verdade.
Seria por medo de me ter por perto,
Ou receio de se sentir completo?

Saiba que se pedisse pra eu ficar, eu ficaria.
Se procurasse minha companhia, te abraçaria.
Se desejasse minha ausência, eu partiria.
Porque não disse que não me queria ao seu lado, que eu não fazia parte da sua vida?
Juro que seria mais fácil, me pouparia do trabalho de procurar tanta resposta sem saída.

Confesso sim, gritei e lamentei pelo nosso velho fim.
Mas dizem que tudo nessa vida passa, e a muito esperei passar.
Na verdade não queria, mas a questão não é querer, é não agüentar.
Não agüentar mais sentir isso por não ter nada de bom em troca,
Mesmo sabendo que tudo que vai, volta.
Não minto, lamento muito por isso.

Sinto por tudo que não passamos, por tudo que não vivemos, que não tivemos, por tudo que não aproveitamos.
Mas tudo bem, pode ser que eu me lembre de você quando chover, ou quando a gente se esbarrar.
Talvez me lembre de você mesmo sabendo que um dia tentou me esquecer,
E mesmo vendo a verdade quando tenta se esconder em seu olhar.

Então na próxima vez que não for capaz de amar, não diga que sente medo, não pense demais antes de agir.
Diga apenas que não quer fazer parte de mais uma historia sem um final feliz.
Porque se me apaixonei por você e não fui de fato amada, muito obrigada!
Você soube exatamente o jeito certo de fazer a coisa errada.

4 comentários:

D.C. disse...

Belo texto!

Luiz Lukas disse...

Talvez essa seja minha principal preocupação em relação aos sentimentos de uma mulher! ;)
beijos!

Daniel Savio disse...

Devo concordar com o belo texto, mas ficou um pouco lolita com a foto...

Fiquem com Deus, menina Karla e Galera.
Um abraço.

.ana disse...

me identifiquei com muitos trechos.
mt bom teu texto! :)

bjos!