...tenho mesmo que pagar?

quarta-feira, 24 de junho de 2009


Sentado em um barzinho com os amigos, estavamos numa reunião agradável, com uma conversa descontraída e animada - local ainda não estava cheio. Aos poucos os habitués e curiosos vão chegando e lotando o estabelecimento.

Eis que vem aquela figura com o violão, senta no palquinho e começa a cantar...

Com as pessoas chegando e lotando o local, somado ao barulho das covnersas, ninguém presta atenção no som, muito menos do que o cantor está dizendo, ops, cantando. Depois de uma certa hora, resolvemos mudar de bar. Motivo: 1º -> muito barulho, som ruim e... 2º -> queríamos um local mais tranquilo.

Vem a conta...

*Couvert Artístico: R$ 3 por pessoa...
Ah não... sem essa! Pedimos para retirar o couvert, pois mal ouvimos o cantor - e o som não agradou. Tarifa retirada. 1x0 - Fomos para outro bar.

Ah, e ficar ouvindo o povo das mesas próximas dizendo, ou melhor, pronunciando côver ou côuver artístico também era de doer!

No outro bar, ambiente menos barulhento, porém o cantor e seu parceiro no violão não estavam em sintonia. O cantor cheio de firulas na voz, querendo dar uma de Ed Motta com dor de garganta - e com um repertório que não combinava com a forma dele cantar. Moço, faça umas aulas de canto e procure um bar com temática blues e/ou jazz, pois mpb com firulas na voz não fica legal. rsrsrs

Depois de um tempo ele cansou e o violonista assumiu o vocal. Até que tava bacana o repertório, mas a voz dele não estava afinada e aquecida o suficiente para o que pretendia apresentar.

Cansamos... : "Traz a conta, por favor!"

No primeiro bar não pagamos couvert, pois quando chegamos lá, não tinha nem cantor.
No segundo bar tivemos que pagar, pois ja estavam "cantando" quando chegamos.

Final de jogo... resultado da partida: 1x1

Agora... se os 10% de taxa de serviço não são obrigatórios na conta normal, por que o couvert artístico tem que ser? Não sou obrigado a pagar por uma apresentação que não foi do meu agrado. Ei pessoas, não estou menosprezando a classe, pois tem muita gente boa na noite. Agora, pagar pra ouvir merda... é porque não dá mesmo!


* "Couvert" em francês significa talheres de mesa, nós que abrasileiramos o termo para significar as entradinhas de tira gosto - petiscos, sem falar do totalmente brasileiro “couvert artístico”!



[]'s

.

.

.


8 comentários:

Atreyu disse...

KKKKKKKK
Isso é phoda mesmo!
.hehehehehe.
Mas esses 10% uso pra pagar a sobremesa proto falei!
Os restaurantes não passam para o garçom mesmo ORA.

Junior disse...

Acho indelicado não pagar o rapaz que canta - independe de ser bom ou ruim na voz.

RoDrigo Lopes disse...

Fico p. da vida em ter que pagar os 10% do serviço.

Oras, não é fast food, mas se for o caso preferiria ir buscar no balcão só pra não ter que pagar.

Não é ser mão de vaca, é que acho que é muita folga mesmo.

Quanto ao "couvert", rs, se for bom, vale a pena.

Abraços

Crispi. disse...

Eu concordo.Se eu não gostei, nao deveria ser obrigada a pagar.
Beijos!

Mila disse...

Nossa complicado mesmo.
Pior que tem uns "cantores" que não cantam nd mesmo.
Eu até curtia um barzinho, mas ultimamente faz tempo que não vou...
Beijusss
Boa sorte nos proximo bares hehehe

Daniel Savio disse...

Aff, fala sério, nem pediram nada e ainda tiveram de pagar pelo serviço?!

Só o brasil mesmo...

Fique com Deus, menino VDJ.
Um abraço.

Thiago Moskito disse...

Eu simplesmente não pago couvert se for mau feito, sério mesmo. Eu acho totalmente injusto pagar pra não gostar, enfim.

Leandro Lima disse...

KkkKKKKKkKK
Na lataaaaaa...
é sem sentido!