Oi? Quem é você?

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Hoje eu assisti um documentário da BBC que mostrava um pouco da vida de pessoas que perderam a memória depois de uma doença ou acidente grave. Tenho uma curiosidade meio sinistra com essas coisas. Imaginar como o cérebro funciona, como essas coisas podem acontecer. Esquecer tudo o que você viveu de um dia pro outro. Já assistiu o filme Como se fosse a primeira vez? Pois é. Imagine a situação da Lucy muito, mas muito, pior. Não é "só" esquecer o que você fez no dia anterior. É esquecer o que você está fazendo neste exato momento. Acordar e não saber o que tem que fazer em seguida.

É cruel como essas coisas podem acontecer. Eu sinceramente não sei como uma pessoa pode viver assim. E ao mesmo tempo é tão... sei lá, fascinante. De um jeito ainda cruel, é fascinante ver o que o cérebro pode fazer. Como você pode esquecer o que comeu no café da manhã, mas ainda sabe cantar uma música ou - como no caso de uma garota lá no documentário - sabe um livro de cor.

É nessas horas que eu agradeço pela minha memória. Porque de vez em quando eu me estresso por esquecer besteiras, mas hoje eu vi como ela é um verdadeiro primor em comparação a outras coisas que eu poderia esquecer.

Ah, acabei de lembrar de outros dois bons filmes sobre memória [ou tratem dela em algum momento]: Brilho eterno de uma mente sem lembranças e Efeito Borboleta. [vai ter outro Efeito Borboleta, né? Aff, não sei pra quê. Um só já tava bom.]

Até mais.

4 comentários:

Mila disse...

Eu não tenho nenhuma curiosidade em saber como é perder a memoria rsrsrs
Muito pelo contrario, deve ser horrivel, não poder confiar em ninguém, não saber em quem confiar, perder o controle de si é a pior coisa que pode acontecer...

Beijosss

Daniel Savio disse...

Hua, kkk, ha, ha, lembra que neste mesmo filme tem um cara que esqueci o que foi dito a ele após quinze segundos?

Mas penso que o meio termo seja o melhor, esquecer algo "triste" e sempre lembrar algo alegre...

Fiquem com Deus, menina Moony.
Um abraço.

Atreyu disse...

Morro de medo disso!!!
Sei lá...

Larissa. disse...

Nossa o cérebro é algo completamente fascinante. Como deve ser não ter nada na mente, nenhuma lembrança. Ao mesmo tempo aterrorizante, louco e fascinante.

E sou louca pra assistir Brilho eterno de uma mente sem lembranças. Louca! Mas nunca vi =/

Efeito Borboleta eu amo, pq a história é show e eu amo o Ashton. kkkk

bjos
;**