Cade o real controle de qualidade?

quarta-feira, 29 de julho de 2009




Escolher o que é bom as vezes torna a busca cansativa.

Mesmo com o leque gigantesco de opções para pesquisarmos nesse mundo virtual, a qualidade, veracidade e confiança no que acessamos deixa um ar de "será que é isso mesmo?".

Diz o ditado "quem procura, acha", e com certeza acha mesmo. É fácil achar sexo, fofocas e tosqueiras na internet. Até porque ninguém vai à uma biblioteca procurar Clarice Lispector para ler , nem que seja eventualmente, salvo algumas excessões.

Enfim...

Na televisão a coisa segue igual... a pseudo-censura de assuntos que hoje são proibidos por não serem politicamente corretos. Negro/preto virou "afro-descendente", pobre virou "menos-favorecido", gay/homossexual virou "pessoa com outra orientação sexual", criança levada virou "hiperativa"... [humpft]

A inocência e criatividade dos programas infantis nos anos 80 me faz as vezes saudosista, uma vez que era "mágico" assistir àquela fantasia criada despretenciosamente, sem pensar unicamente em/no lucro, como é o que ocorre hoje. As novelas tinham um porque de serem acompanhadas... hoje não passam de repetições de causos de amor e problemas de família, o que muda é só cenario e a ambientação.

Mas por que mudou? Porque povão gosta de lixo, gosta do que é de fácil assimilação.
A TV Cultura não tem a audiência merecida, pois além de ter recursos reduzidos, não tem programas para as grandes massas. As vezes me dói ver o quanto a maioria da população aceita por pura preguiça e comodidade, pois para eles é chato um programa realmente cultural, inteligente. Preferem ver tragédias, miséria, gente chorando ou pseudo-músicas que somos obrigados a ouvir, pois tem sempre um vizinho que adora compartilhar o som com a rua inteira.

A própria mídia brigou muito para que a censura acabasse e que o que fosse inteligente e interessante pudesse ser exibido, tanto na tv, quanto nos jornais. Mas hoje o que vemos são as tarjas indicando a idade apropriada durante as programações televisivas. Quem tem que decidir o que é apropriado ou não para os filhos são os pais. Na minha infância, nunca fui proibido de assistir tv até tarde da noite, embora meus pais restringissem alguns programas, o que era até aceitável. Mas não me tornei influenciável por nada estranho que tenha assistido, e que muito menos tenha alterado meu intelecto.

Hoje tenho que assistir programação gravada por causa da nova censura. [e do fuso-horário].. a da adequação da faixa etária. Pura demagogia de quem acha que criança dorme as 20horas.

Na internet temos muitas coisas boas sim, mas o lixo está sempre abrindo um banner inapropriado no seu monitor, ou aquele spam inconveniente na sua caixa de e-mail. Algumas tosqueiras, confesso, são indispensáveis para uma boa risada e comentários no happy hour. Mas convenhamos... é bom e sadio também conversar um assunto interessante, ouvindo opiniões de diversas vertentes e que o toma abordado só tem a enriquecer ao nosso crescimento intelectual.

Mas vale a dica: não confie em tudo o que lê nos jornais e na internet, pois tem sempre algum pilantra de plantão querendo tirar vantagens de alguma coisa ou de você, mesmo que seja apenas para tomar seu tempo.



[]'s

.

.

.

Das férias

terça-feira, 28 de julho de 2009

Nunca fui muito de gostar de férias. Claro, é bom dar uma descansada e tal, mas... Sei lá, simplesmente não gostava muito. Acho que era mais por interromper minha rotina. Nesse último semestre que passou, no entanto, eu estava até ansiosa por poder finalmente ter um pouco de sossego e paz. Poder finalmente dormir bastante (praticamente hibernar), assistir os filmes que fiquei devendo, almoçar sem ter que olhar pro relógio de um em um minuto, ler tudo que eu deveria ter lido esse ano e, principalmente, escrever. Nas férias passadas eu escrevi muito mesmo. Atingi um ritmo que eu não esperava que pudesse vir de mim.

Mas, como em todas as outras vezes, os meus surtos de criatividade só surgem mais ou menos na metade das férias; ou seja, agora. Isso significa que só tenho quinze dias pra terminar de tentar aprender a tocar violão decentemente, desenhar loucamente (coisa que não faço há realmente muito tempo), e escrever. E olha que não tenho escrito pouco, ainda que isso não se reflita aqui. Só pelo fato de ontem ter escrito um capítulo de Flores três vezes maior do que o normal, ter desligado o computador algumas vezes pra ler um livro, ter descoberto e aproveitado bandas novas para ouvir, ter levado em frente o WNLC e estar, neste exato momento, com vontade de continuar o Will, eu já vejo que esses quinze dias podem valer a pena pelos outros quinze em que não fiz muita coisa.

Até mais.


[p.s.: post desnecessário e assunto chato, mas foi bom escrever isso. mais do que eu esperava. talvez eu só precisasse de um incentivo pra perceber que essas férias não precisam ser um tédio se eu não quiser que sejam.]

O Circo da injustiça chegoooou a sua cidade!!!

domingo, 26 de julho de 2009

Apresentador- "O CIRCO DA INJUSTIÇA CHEGOOOOOOU A SUA CIDADE!!
E TODO DIA TEM ESPETÁCULO.
TODO DIA!!!

ESTAMOS ACEITANDO ARTISTAS CIRCENSES... MAIS SÓ PRECISAMOS DE PALHAÇOS!!!

SE O SEU SONHO É SER PALHAÇO, O NOSSO CIRCO É O LUGAR CERTO PARA VOCÊ!!!!

O PALHAÇO D
ESTE CIRCO O QUE É?
É LADRÃO...E NÃO É SÓ DE MULHER MAIS NÃO!!!HAUHUA
HUAH"

Se o seu sonho é ser palhaço, esse é REALMENTE o lugar certo para você, mais eu prefiro continuar me equilibrando"na corda bamba da justiça" até que ela se torne um fio grosso e rígido como uma ponte onde todos possamos atravessar em segurança seguros pela mãos confiantes e honestas da justiça desta nação.
Eu sempre dizia: "NÃO ACREDITO NA JUSTIÇA!!!"
Até que percebi que se não acreditasse e lutasse para que ela continuasse existindo e contribuisse ferrenhamente para que ela alcançe o domínio do carro que guia esta nação desregrada, eu nunca poderia ser conduzida tranquilamente e confiantemente pelas mãos honestas e sábias da justiça em sua forma verdadeira.
Nós somos a maior força dessa nação, somos a massa, o todo, o povo, e temos que tirar do controle esse arremedo de justiça que foi posta no lugar da verdadeira, para nos ludibriar, e somente nós o povo enquanto força legitima que move este país podemos fazer isso, e para isso temos de deixar de sermos espectadores imóveis da degradação de nosssa nação, temos de deixar de ser apenas palhaços neste circo imundo da corrupção.
Temos que querer mais do que Pão e Circo enquanto a injustiça em nosso país é uma coisa comum e corriqueira, tão banal e diária que as pessoas intronizaram a idéia de que fazem por mereçer aquilo que lhes aconteçe, como se a culpa de um assalto fosse porque você "deu bobeira", ou diz que a culpa é da deflação atual, do desemprego, da crise mundial, da alta ou da queda do dolar no mercado mundial.
Se o político é corrupto e rouba de você enquanto contribuinte, a culpa é sua que escolheu mal seu candidato, ou a culpa é do burro que votou nele, dos ignorantes políticos...
Isso é um erro, se a injustiça se processa, se um mal é cometido, se um roubo é efetuado, a culpa e do indivíduo gerador desta ação e não de você que não foi capaz de evitá-la!
A culpa é da classe mais favorecida? Não!!!!!
Se pobreza, doença, desgraça e desemprego fossem justificativa para todos os males do mundo, todos os pobres do mundo, o quem se considerasse pobre se sentiria no direito de roubar, matar, enganar e ser injusto com todo mundo, já que tem uma boa desculpa.
Quantas vezes vemos catadores de papel e pensamos que são ladrões, que não vão pagar suas contas sem tirar o que pertence aos outros e não percebemos que estes estão apenas trabalhando e evitando usar sua condição de pobre como desculpa para ser injusto com o próximo e se apoderar do que não lhes pentence.
Então vemos ricos, bancários, políticos, que estão bem longe da desculpa de pobreza, de desemprego, de doença e de desgraça se apoderando do que não lhes pertence como se tivessem o direito divino de o fazer.
Um político não é um rei de tempos imemoriais, é um governante que foi investido pelo povo de poder para governar em nome deste mesmo povo e para o benefício deste mesmo povo que lhe emprestou esse poder e tem o direito de o retirar.
Isso se chama democracia, e até onde existe monarquia com uma história de sucesso, existe um lider do parlamento para gerir os interesses deste povo, junto aquele que foi investido por Deus de direito de governar, os reis, segundo idéias seculares.
Sendo assim, é justo que uma pessoa seja prejudicada por outra por motivos de inferioridade ou superioridade financeira, ou intelectual, ou de poderio?
Não, não é!!!Então porque ainda existem em todas as classes sociais da mais miserável a mais absurdamente abastada indivíduos que se acreditam muito superiores ou muito inferiores e se sentem no direito de exigir reparação alheia ou benefícios alheios por este motivo?
Eu lhes respondo, sem qualquer dúvida que isso ocorre porque há pessoas que compactuam com esse comportamento, e lhes legitimizam por meio de sua aceitação ou de sua compactuação com esse desregramento.
Em outras palavras seria que existe gente injusta e injustiça no mundo, porque sempre existe gente que acredita que mereça receber essa injustiça por algum motivo, ou porque existe gente que participa e concorda com essa injustiça porque se beneficia dela ou tem medo de ser alvo dela.
O dia em que dissermos um sonoro: EU NÃO CONCORDO COM ISSO PORQUE ISSO É UMA INJUSTIÇA E VOU PROCURAR MEU DIREITO DE RESPOSTA A ISSO!!!
Os injustos ficaram muito menos fortes e muito menos corajosos de mostrar sua cara e seguir seu impulsos perversos e tortuosos, já que sabem que não receberam apoio nem cobertura de ninguém.
É muito mais difícil botar a cara na reta e fazer algo que se sabe errado sozinho, do que com participação e apoio alheios.Não podemos deixar esses comportamentos impunes passarem pela nossa vida sem que façamos algo para reprimí-los, mesmo que seja contar a cada pessoa que conhecemos uma injustiça que nos foi feita e por quem, para evitar que este mesmo injusto dissemine o seu mal por outras pessoas em outras situações, e não ficarmos acalados para que outros sofram o mesmo que nós e nos sintamos acompanhados na desgraça como aconteçe.
Quem nunca viu por exemplo que tem um buraco na estrada no qual se acabou de cair, e fica-se quieto para que o próximo caia e você não seja o único "bobo" que caiu.
Isso faz de você um injusto tão sujo quanto quem deixou de tapar aquele buraco e quanto aquele que tirou a placa onde se dizia:" Buraco na Estrada".
Esse comportamento faz com que a injustiça e o mal, vire um ciclo vicioso interminável e inexorável em todo o mundo e na vida de cada um de nós.
Seja consciente de que se você combater a injustiça e não se calar ante a ela estará impedindo que você mesmo seja injustiçado no futuro.
Não é benefício só dos outros, é em benefício de você também, um ciclo de benefício como uma espécie de "corrente do bem", mais forte do que a capacidade de injustiça de uns poucos pobres de espírito que podem vir a inssistir no erro.
Mais isso é uma coisa que temos que fazer todo o tempo e todo o dia, temos que acreditar que as pequenas atitudes de cada um de nós é que mudarão esse jogo.
Vou exemplificar com algo que acontecei comigo e que contei no meu blog e contarei aqui também como exemplo e reflexão.
"Pois é amigos, tive a péssima ideia de ir a uma festa de peão, numa cidade próxima, não perto, umas 2 horas daqui num show de Gian e Giovanni com o Grandão.
Chegamos lá e encontrei uns amigos e fomos comer algumas coisas nos restaurantes e barzinhos que são montandos em tendas.
Entramos e saimos de vários e as pessoas mal educadas mesmo não consumindo nada não saiam das mesas para quem queria consumir.
Nada contra, sei que não precisam sair para mim nem nada, mais me deu raiva quando eu morrendo de fome(coisa que me deixa descontrolada e com zumbido no ouvido de tanta fraqueza) encontrei uma mesa vazia, me sentei e acenei aos amigos e ao Grandão e quando eles vinham vi o garçon chegar e interceptar o Grandão e dizer :
_ Ela é sua mulher, pede a ela para sair da mesa que o gerente da Caixa Econômica Federal da cidade vai sentar ali.
_ Que? Como assim?
_ É isso mesmo, ela vai ter que levantar agora.
_ Amor, o Garçon está dizendo que essa mesa tem dono e que teremos que levantar.
__Como assim, tem dono? Não tinha ninguém nesta mesa quando sentei.
_ Ele é o gerente do banco, não cria confusão.
_ Hein, e eu com isso. eu vou me levantar mais vou criar confusão sim e muita presta bem atenção em mim.
_ Colega, que tal dividirmos a mesa, podemos sentar todos juntos. (Rindo sarcástico)
_ Não, muito obrigada, a Xana vai conseguir uma mesa melhor para nós.
(A mesa só tinha 3 cadeiras e não daria nem para os que estavam com ele)
Sai e fui falar com a Dona do estabelecimento, e ela ficou fingindo que não me escutava. virou as costas e saiu.
O Garçon veio sem graça, pedindo que esperassemos um tempo até vagar outra mesa.
Eu disse que não muito obrigada, já que o atendimento era aquela merda ele ainda ia querer que eu esperasse. Tava de brincadeira.
Fiquei controlando a vontade de chutar os bagos daquele "filho de uma cadela vagabunda" do gerente e do "fihote de rameira de beira de estrada" do garçon.
Mais como diz o outro, "eu sei onde ele mora, sei quem ele é e tenho um bom motivo para fuder a vida dele até quando eu quiser".
Agora vocês vão me dizer: " Xanuda, calma ái que ele é só um garçon, proletário, pobre coitado."
Por isso mesmo não tinha o direito de me mandar levantar, se ele tivesse dito que a dona do estabelecimento tinha pedido, eu brigaria só com ela.
Mais pelo que meus amigos puderam perceber a iniciativa de" lambe bota suja" foi exclusivamente dele.
Agora eles que aguentem!!
Como sempre ninguém quer testemunhar para ajudar, mais entrei em contato com a Tentação, ela é advogada e ela disse que daremos uma queixa de mal atendimento ao procon contra a dona do estabelecimento já que não conseguimos testemunhas para o processo de contrangimento ilegal.
É aqui que as pessoas deveriam ajudar a evitar que essas pessoas faça isso com mais outras pessoas inocentes e preferiram se calar ante uma injustiça por medo de ser alvo dela, como se pudessem viver a vida diariamente escapando de serem alvo de um comportamento injusto.
Eu sei que o procon vai dar apenas uma advertência a dona do estabelecimento, mais eu faço questão de depois disso ir falar com ela sobre o caso e lhe esclarecer que o comportamento dela de omissão é que deu força para que a injustiça fosse perpetrada.
O que faz dela uma pessoa ruim, maléfica para a sociedade, além de injusta.
Espero que ela tenho vergonha de ser vista desta forma pelos seus clientes e tenha mais cuidado na próxima vez que algo começar a sair do controle.
Agora tenho certeza de que ela vai me ouvir, e vai ter que continuar me atendendo e muito bem, senão darei outra queixa no procon.
Porque só assim ela compreenderá que viver não é brincadeira e que nossos atos não são isolados, são como cursos de água de um rio, que passam por várias pessoas contribuindo de forma positiva ou negativa e que vão sempre desguar em algum lugar e temos que cuidar que esse desague seja bem feito e benéfico.
Tem gente que só aprende quando se fode!!
É isso que chamo de aprender pela injustiça ou como diz na bíblia vir para o lado correto pela dor e não pelo amor, já que precisa perder e sofrer na pele para ter coragem de admitir suas falhas, suas deficiências, e ter coragem de tentar corrigí-las da melhor maneira possível.
Como sempre saliento aqui, desculpas não são reparações de erros, são apenas palavras sem sentido nem significado, vindas de um covarde se não vierem acompanhadas de atos concretos de reparação.
Morri de vergonha e foi uma tremenda humilhação e alguém vai me pagar e muito caro por isso!!
Porque assim tenho certeza de que o erro não irá se repetir outra vez, é minha forma de contribuir com a diminuição da injustiça e da desorden reinante em nossa nação.
( Contém Trechos retirados do http://1001noitesdemalicia.blogspot.com/)"
E lembre-se, se o mundo é injusto e a violência e cada vez maior, o mundo está pobre, podre e perdido, corrompido e ruim, onde nós estamos contribuindo para que ele permaneça assim e o que podemos fazer para que isso mude?


"Cara de palhaço, boca de palhaço, pinta de palhaço..."

Mimos e Vontades

quarta-feira, 22 de julho de 2009


Nossa imaturidade é tão latente durante a vida inteira que muitas vezes ficamos com raiva ou magoados com pequenas (grandes) coisas. E geralmente é com razão.

Certos mimos mal inseridos em nossa criação, ou no meio em que vivemos (escola, amigos da rua de casa, primos) nos fazem ter gostos, gestos, vontades, anseios e comportamentos que levamos para o resto de nossa vida. Muitos deles se perdem no tempo, ficando escondido em algum lugar da nossa memória... outros vêm e vão de acordo com as situações/circunstâncias que vivemos.

Não sou conformado com nada... Quando não dá, não baixo a cabeça... posso até aparentar, mas no fundo eu fico puto por não ter sido do jeito qque gostaria. Queremos sempre mais, não nos contentamos com pouco. Acho ridículo quem se fecha pro mundo dizendo que for Deus que quis assim e tenho que aceitar. BALELA! Corra atrás dos seus sonhos, claro, dentro do limite da razão, sem dar o passo maior que a perna... mas não desista.

[ótimo... eu me vendo escrever essas últimas duas linhas deste parágrafo, pois serve pra mim também!]

Mimado? Ah quem dera...

Muitas vezes engulo cada sapo, que poderia trabalhar no circo de soleil devido à elasticidade das minhas bochechas e garganta. Não gosto da frase "manda quem pode, obecede quem tem juízo", pois na maioria das vezes o "manda quem pode" é porque puxou o saco até não ter mais fio para poder chegar em algum patamar de poder e ter meia dúzia de subordinados para mandar e desmandar. O "obecede quem tem juízo" nada mais é do que "preserve seu emprego, pois não tá fácil no mercado de trabalho". Daí a minha qualificação circense na segunda explicação!

Estou falando de coisas daqui do meu meio - que é bem comum no serviço administrativo financeiro, pois quem está lendo, com certeza tem ou ja teve um chefe que quase sempre rir com você, mas no fundo está rindo de você, pois ele está no topo e você não, ele manda e desmanda e você não... etc e tal.

Quem sabe um dia eu dou um pití e mando pra puta que o pariu !!






[]'s
.
.
.

Aos Negros Americanos...e de todo o Mundo!!

domingo, 19 de julho de 2009

"O presidente Barack Obama dirigiu um discurso ardente à população negra dos Estados Unidos e a NAACP na noite da última quinta-feira 16 de Julho, alertando os pais negros para a necessidade de aceitarem as suas responsabilidades, "guardando o videogame Xbox e colocando as crianças na cama em um horário razoável" e dizendo às crianças negras que o fato de crescerem pobres não é motivo para tirarem notas baixas na escola. "Tradução: UOL
A iniciativa do presidente americano foi muito bem vista pelos meus olhos, já que frequentemente a juventude negra de todo o mundo, já tão marginalizada se marginaliza e se oprime mais ainda com a falta de esperança, expectativas e aspiraçãos quanto ao futuro, colocando seu destino em xeque, com opções improváveis e incertas.
"Ninguém escreveu o seu destino para você", disse ele, dirigindo as suas observação a "todos os outros Baracks Obamas que estão por aí", e que um dia poderão crescer para tornarem-se presidentes. "O destino de vocês está em suas mãos, e não se esqueçam disso. É isso o que temos que ensinar a todos os nossos filhos! Nada de desculpas! Nada de desculpas!"Tradução: UOL
Isso coloca em debate a questão do " Porque educar, se o mundo é cruel, e vai destruir a educação dada em casa"?
Com a violência dos dias atuais e cada vez mais presente, principalmente nos ambientes mais pobres e afetando ainda hoje mais o futuro e a vidas das pessoas de raça negra mais do que as classes mais privilegiadas e de outras raças.
O negro ainda não adquiriu suas forças reais, ainda vive meio a sombra da opressão do pensamento tradicionalista e escravagista.
Temos que nos levantar todos nós de pele escura, negros, indios, mulatos, pardos e nos tornarmos fortes e atuantes, conscientes e responsáveis por nossos acertos e erros e por nosso destino, nossa tragetória de futuro.
Podemos muito, sozinhos e juntos, podermos sonhar, almejar, atingir, conquistar.
Mais para que isso ocorra temos que mudar nossas bases, nossa educação, nossas expectativas e direcionar nossos esforços para os nossos objetivos.

"Elas podem achar que tem um passo bonito ou um balanço muito bom", disse Obama. "Mas os nossos filhos não podem, todos eles, aspirar ser LeBron ou Lil Wayne. Quero que eles desejem ser cientistas e engenheiros, médicos e professores, e não apenas dançarinos e rappers. Quero que eles aspirem ser ministro da Suprema Corte. Quero que eles aspirem ser presidente dos Estados Unidos da América".Tradução: UOL
Temos que criar nosso filhos para o futuro brilhante que terão e não para a falta de emprego ou de oportunidades que nós vemos em nossos futuro.
Amanhã é um novo dia e temos que criar cada criança como se fosse se tornar o presidente, o chefe da nasa, o governador, ou seja o que for que ele venha a sonhar, e como bem diz o Obama, incutir nela o sonho de ser o maior, o melhor, e o desejo de trabalhar para alcançar essa meta em suas vidas.
A mídia e a falta de cultura clássica atual está criando uma geração de jovens que acredita simplesmente que podos podem vir a ser artistas famosos, alcançar o estrelato e o sucesso imediato do mundo dos astros modernos, se focam nisso com muita vontade e nem sempre alcançam esse patamar que tanto buscam e ficam amargos e desiludidos vivendo uma vida de dificuldade e privações por falta de educação formal adequada e por isso falta de oportunidades e qualificação adequada ao mercado de trabalho.
Não há nada errado em sonhar com o estrelato, mais até renato aragão(oDIDI ) é advogado, ou seja , tem qualificação adequada e teve empregos formais antes de se tornar o nosso querido astro.
Minha mãe sempre dizia que se até o DIDI para ser humorista precisou ser bancário e advogado porque eu que queria ser escritora não precisaria estudar mais, e ter uma profissão adequada?!
Botei juizo na cabeça e mesmo não senso branca fui a universidade e me formei 2 vezes, em pedagogia e em psicologia.
E e meu sonho de ser escritora continua aqui no meu peito, e eu realizo um pouco disso escrevendo essas minhas bobagens para vocês aqui.
E assim preparei meu futuro sem deixar de acalentar meus sonhos e trabalhar para concretizá-los.
Mais do que falar aos negros dos EUA, Obama fala aos negros de todo o mundo que: Tudo a seu tempo, o futuro não é agora, agora é presente , ontem foi o passado e cabe a nós hoje prepararmos o futuro para o amanhã!!

.p*******

quarta-feira, 15 de julho de 2009


[censurei o 'palavrão' no título por motivos óbvios. acho que ninguém aguenta mais notícias como esta aqui. ou esta aqui. é muita podridão nesse país...]
.
.
¬¬'

E tudo mudou


O rouge virou blush
O pó-de-arroz virou pó-compacto
O brilho virou gloss

O rímel virou máscara incolor
A Lycra virou stretch
Anabela virou plataforma

O corpete virou porta-seios
Que virou sutiã
Que virou lib
Que virou silicone

A peruca virou aplique, interlace, megahair, alongamento
A escova virou chapinha
'Problemas de moça' viraram TPM
Confete virou MM

A crise de nervos virou estresse
A chita virou viscose.
A purpurina virou gliter
A brilhantina virou mousse

Os halteres viraram bomba
A ergométrica virou spinning
A tanga virou fio dental
E o fio dental virou anti-séptico bucal
E ninguém mais vê...

Ping-Pong virou Babaloo
O a-la-carte virou self-service

A tristeza, depressão

O espaguete virou Miojo pronto
A paquera virou pegação
A gafieira virou dança de salão

O que era praça virou shopping
O long play virou CD
A fita de vídeo é DVD
O CD já é MP3
É um filho onde éramos seis
O álbum de fotos agora é mostrado por email

O namoro agora é virtual
A cantada virou torpedo
E do 'não' não se tem medo

O break virou street
O samba, pagode
O carnaval de rua virou Sapucaí
O folclore brasileiro, halloween

O Fortificante não é mais Biotônico
Folhetins são novelas de TV
Lobato virou Paulo Coelho
Caetano virou um chato

Chico sumiu da FM e TV
Baby se converteu
RPM desapareceu
Elis ressuscitou em Maria Rita ?

Raul e Renato,
Cássia e Cazuza,
Lennon e Elvis,
Todos anjos
Agora só tocam lira...

A AIDS virou gripe
A bala antes encontrada agora é perdida
A violência está coisa maldita!

A maconha é calmante
O professor é agora o facilitador
As lições já não importam mais
A guerra superou a paz
E a sociedade ficou incapaz...
..... De tudo.
Inclusive de notar essas diferenças.

(Luis F. Verissímo)



...VDJ...



.


.


.

Sobre violão e calouros

terça-feira, 14 de julho de 2009

É incrível como você sempre – eu disse sempre – encontra alguém sentado no chão, empoleirado num banco ou sentado nos degraus de uma escada tocando violão quando entra numa faculdade ou coisa do tipo. Acho que eu já me acostumei a entrar no IFCE e olhar pros lados pra ver onde está acontecendo a rodinha da vez. Outro dia, enquanto subia a escada pra minha sala, ouvi alguém cantarolando Californication. Era um P1 tocando violão na outra escada.


Eu não tenho nada contra os P1 (calouros). Absolutamente nada. Talvez as pessoas achem que eu tenho, porque de vez em quando digo coisas do tipo “ah, isso é coisa de P1”, mas enfim... Eu já fui P1 e sei como é ficar deslumbrada com o Cefet (ok, eu não consigo chamar de IFCE por muito tempo) no primeiro semestre pra dois anos depois chamá-lo de bodega. /deixapralá


E o que isso tem a ver o violão? Bem, eu vi o P1 tocando na escada e pensei: Por que diabos eu não sei tocar violão? Por que parece que toda pessoa a partir dos quinze anos tem que saber?


Ok, talvez eu esteja sendo um pouco dramática, mas o fato é que me angustia ter um violão e não saber tocar (quase) nada. Odeio ter que cortar minhas lindas e maravilhosas unhas (sim, eu as amo) pra conseguir fazer um acorde e ficar com os dedos estourados. Odeio não conseguir aprender em um mês (ok, eu sei que é impossível, mas é que sou apressada mesmo)... Enfim... É estressante.


Até mais :D

Psiu, Zéeee ...Ruela, quer dizer, Zé Sarney tô falando com você!!!

domingo, 12 de julho de 2009

Tá um buchicho de cima pra baixo e de baixo para cima sobre você Zé... Zé Sarney.
Companheiro Zé sua mamata acabou de acabar, se pirulita daí e pode levar "a cadeira" se quiser, já que ela parece ser muito importante para você.
Vamos comprar uma cadeira nova e maior para substituir essa e ainda por cima colocar nela uma pessoa bem melhor que você.
Tem coisas na vida que não se pode impedir cara : um presidente de viajar, político de desviar verba, político de ser corrupto, políticos e candidatos de mentirem, enganarem e aumentarem impostos.
Porém quando dizemos que queremos você fora de seu cargo, estamos falando muito sério!!
Fora não é sinônimo de dentro seu Zé, é ANTÔNIMO de dentro, contrário, se é que você não se lembra da época que foi honesto e que estudava como qualquer criança desde país dependendo de gente que nem você hoje para ter uma vida melhor e mais digna e um futuro.
Se pensar bem verá que é bem menos feio, já que bonito não tem como ser com sua estampa e atitudes, que "peça para sair" como ensinou o Capitão Nascimento em Tropa de Elite, do que ser despejado de seu cargo por movimento público democrático denominado Impetchemam.
Lembra do Fefê, o Collor, ele nunca se recuperou da queda coitado, caiu mesmo do cavalo, ou melhor do pedestal...e de cara no chão.
Mais não precisa se preocupar não, a cara do Fefê era de pau e não quebrou, sequer arranhou, foi só dar uma polida com óleo de peroba e poliflor e lá estava ele pronto para outra se candidatando de novo e contando com a aminésia lacular da nossa população que vive tão ocupada tentando sobreviver a tanta indignidade e descaso de seus líderes políticos que acaba esquecendo pequenos , porém importantes trechos da nossa história política.
Eu sempre detestei política , apesar de por morar em cidade pequena sempre fui COAGIDA a tomar partido e de certa forma isso me fazia ter de me informar sobre os candidatos, de estudar sua plantaformas de governos mesmo que faraônicas e avaliar seus predicados e palavras com muito cuidado antes de me pender para algum lado, sempre sendo coerente, e defendendo o candidato em que eu realmente fosse votar, sem falsidade, nem média na hora da urna.
Eu aprecio muito o interesse do pessoal do CQC por aumentar o interesse da classe média por política, por abrirem seus olhos para o seu direito a cobrar as promessas e as obrigações do poder público e acho realmente fantástico observar que isso funciona mais do que as matérias do fantástico que só denunciam mais não cobram inssistentemente como o pessoal do CQC que consegue ainda mais, consegue fazer isso de modo bem humorado e leve.
Eu gostaria de parabenizar-los pessoalmente mais não consegui que nenhum deles me add no twitter para dizer isso, o Rafinha Bastos é meu favorito desde que fazia apenas stand up comedy, mais não me add de jeito nenhum apesar de já ter pedido 1001 vezes.
Acho que ele deve pensar que sou fake por causa da foto não ser a de meu rosto.
Mais tudo bem, como é um elogio o que queria fazer se eles não me add para receber recebem por aqui mesmo.
MUITO OBRIGADA PELA IDÉIA E PELA INICIATIVA E CONTINUEM SEMPRE ASSIM CQC, COBRANDO RESULTADOS DOS POLÍTICOS CUSTE O QUE CUSTAR!!!
Voltando a falar do Zé mané...quer dizer Zé Sarney, eu acredito que ele é tão sudo para a opinião pública quanto um desses pedintes que andam com listinhas fazendo mímica para nos fazer crer que são surdos mudos.
Finge que não ouve, finge que não falou, finge que não vê...mais a coisa da cegueira é outra deficiência, ou seja...é outra história né.
Portanto meu amigo Charlie Brow, opa, quer dizer, meu amigo Zé do boné, não não, esse era gente boa, era preguiça mais não era político, é a você meu amigo Zé Sarney que me refiro.
Se eu fosse você fazia como o Raul Gil ensinou: "A CPI perguntou, você não acertou, pegue seu banquinho e saia de mansinho..."

E se...

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Nossos craques fossem emo!! suhaushauhsa muito boa, recebi por e-mail hoje!












Beijos!!

Tática de fuga!

quarta-feira, 8 de julho de 2009





...vdj...

[]'s

.

.

.

Radio Ga Ga

terça-feira, 7 de julho de 2009

I'd sit alone
And watch your light
My only friend
Through teenage nights
And everything
I had to know
I heard it on my radio

Dia desses, morrendo de saudades de ouvir Queen, eu peguei o cd e botei pra tocar. Engraçado que, nesses tempos de mp3 e derivados, eu quase não pego mais nos cd’s que tenho e ouço tudo que quero no computador mesmo. Triste, né?


You gave them all
Those old time stars
Through wars of worlds
Invaded by Mars
You made ‘em laugh
You made 'em cry
You made us feel
Like we could fly
Radio


Enfim... Começou a tocar Radio Ga Ga, que eu adoro, e eu fui inventar de cantar junto (Queen vicia, cara). Acho que foi a primeira vez depois de muito tempo que eu fui reparar na letra dessa música.



So don't become
some background noise
A backdrop for
the girls and boys
Who just don't know
or just don't care
And just complain
when you're not there
You had your time
you had the power
You've yet to have
your finest hour
Radio



Lembrei imediatamente do que eu tinha falado sobre o rádio no .status quo. há algum tempo atrás. Sobre como foi nostálgico voltar a ouvir rádio, ainda que por apenas alguns minutos. Aí o Freddie começa a cantar essa música, falando de como o rádio era importante e de como tá todo mundo sendo entupido de visual e deixando o coitado de lado. E volta a nostalgia.



All we hear is Radio ga ga
Radio goo goo
Radio ga ga
All we hear is Radio ga ga
Radio blah blah
Radio what's new?
Radio someone still loves you

Nessa era de Youtube e mp3, lançar um cd já não é mais a mesma coisa. Você não precisa gastar milhares pra ser lançado e fazer sucesso, é só conseguir fazer isso na internet primeiro. Alguns dizem que baixar música é crime, e de fato não é lá muito justo com os cantores que não recebem nada por isso, mas tem como parar? Claro que não. Se não pode vencer a guerra, junte-se aos seus inimigos. É o que a indústria fonográfica deveria fazer. Foi o que o Radiohead fez com o último álbum. Só paga quem quer.


We watch the shows
we watch the stars
On videos
for hours and hours
We hardly need
to use our ears
How music
changes through the years



O futuro é assustador. Quando eu nasci, as pessoas já substituíam seus discos de vinil por algo mais moderno. O cd, lá pelos idos dos anos 80 e começo dos 90, era a grande novidade do momento. As pessoas, pelo menos até, sei lá, o começo dos anos 2000, queriam ter cd-players portáteis. O cd duplo Stadium Acardium do Red Hot Chilli Peppers, que eu era doida pra ter, custava absurdos R$ 69,90. Nunca comprei, e nem por isso deixei de ouvir (hoje tá custando uns R$ 29,90). Hoje em dia, de cada dez pessoas que eu vejo na rua, oito estão com fones no ouvido. Ouvir um cd que acabou de ser lançado não é mais tão difícil e nem custa nada. Encontrar bandas novas que nunca teriam espaço total na mídia também não é difícil.


Let's hope you never
leave old friend
Like all good things
on you we depend
So stick around
cos we might miss you
When we grow tired
of all this visual
You had your time
you had the power
You've yet to have
your finest hour
Radio



Tudo tem prós e contras, né? Se a internet ajuda tanto na divulgação e distribuição, por outro lado ainda não se encontrou um jeito bom para todos os artistas poderem sair ganhando com isso.


(…)

You had your time
you had the power
You've yet to have
your finest hour
Radio


O jeito é esperar.